Criciúma: servidores municipais realizaram paralisação nesta quinta-feira, dia 11

postado em: NOTÍCIAS | 0

Após tentativas frustradas de negociação com o prefeito Clésio Salvaro, de Criciúma, os servidores públicos municipais paralisaram os serviços nesta quinta-feira (11), para pressionar o governo a atender as reivindicações dos trabalhadores. Um dos pedidos é a retirada da Câmara de Vereadores do projeto que prejudica a categoria. O hall da prefeitura amanheceu lotado de servidores que lutam também pela reposição de 14,61% das perdas inflacionárias dos últimos anos nos salários.

Foram feitas duas mesas de negociação com o governo e, como resposta, ao invés de avançar nas melhorias para os servidores, a prefeitura propôs retirar direitos já conquistados. Mesmo sem formalizar a proposta para o Siserp – sindicato que representa os servidores municipais de Criciúma, o prefeito – em uma ação autoritária e antidemocrática – protocolou um projeto diretamente na Câmara de Vereadores com medidas que prejudicam os trabalhadores, como achatamento da carreira do magistério, reposição de apenas 4,35% da inflação nos salários e retirada do vale alimentação.

Por isso, os trabalhadores e trabalhadoras, em assembleia realizada na última terça-feira (9), reprovaram a proposta do Executivo e aprovaram por unanimidade a paralisação, mantendo apenas os serviços essenciais. No fim desta quinta-feira (11) uma nova assembleia deve acontecer para definir os próximos passos na luta dos servidores de Criciúma.

Com informações CUT-SC e edição Fetram-SC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

cinco + 4 =