Itajaí: Servidores da Educação estão em greve desde segunda-feira, 7

postado em: NOTÍCIAS | 0

Cerca de 2000 servidores em greve reivindicam o cumprimento da lei federal de 2008, que estabeleceu o piso nacional do Magistério. 

Esta sexta-feira, 11, é o quinto dia da greve dos servidores da Educação de Itajaí. Ontem, 10, o dia foi marcado por uma caminhada da categoria pelas ruas do centro da cidade. Com muitas faixas e cartazes, o objetivo da manifestação foi mostrar a força do movimento e dialogar com a comunidade sobre o motivo pelo qual a paralisação está ocorrendo, que é o não cumprimento do piso nacional do Magistério por parte do município.

Os cerca de 2000 servidores em greve reivindicam o cumprimento de uma lei federal de 2008, que estabeleceu o piso nacional do Magistério. O percentual de reajuste para 2022, que deveria ter sido concedido em janeiro, foi definido pelo governo federal em setembro do ano passado.

Após retornar ao ponto de concentração, em frente a Prefeitura de Itajaí, os servidores ouviram esclarecimentos do presidente do Sindifoz, Francisco Johannsen, e do advogado Jaime Mathiola Júnior, da assessoria jurídica do Sindifoz, que reforçou que até a manhã de quinta-feira, 10, a prefeitura ainda não havia movido nenhuma ação de ilegalidade da greve no Tribunal de Justiça de Santa Catarina. Até o momento, o município também não buscou o diálogo com os representantes da categoria para solucionar a pauta de reivindicação dos servidores. 

ACTs em greve

Na noite de quarta-feira, 9, a Prefeitura de Itajaí enviou comunicado em tom de ameaça para os servidores públicos ACTs que estão participando da greve da Educação, informando que os mesmos deveriam retornar ao trabalho para não sofrer punições. Além de imoral, o documento fere o direito de greve previsto em lei, e a assessoria jurídica acionou nesta quinta-feira, 10, os responsáveis no Ministério Público do Trabalho, além de notificar a Prefeitura de Itajaí sobre o ato.

A resposta à intimidação da Secretaria de Educação foi dada na manhã desta quinta-feira: os ACTs permanecem na greve e fizeram questão de fazer uma manifestação em frente ao paço municipal para mostrar que continuam na luta pelo piso nacional do Magistério.

A assessoria do jurídica do Sindifoz também esteve no movimento de greve na quinta-feira para dar esclarecimentos à categoria e reforçou que qualquer medida tomada pela prefeitura contra os ACTs grevistas, será imediatamente combatida em âmbito judicial pelo Sindicato.

Veja fotos da caminhada na galeria:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

1 × 1 =