Plenária Nacional irá discutir os próximos passos da campanha contra a PEC 32

postado em: CONTRA A PEC 32, NOTÍCIAS | 0

As cinco entidades nacionais CUTistas representativas dos servidores públicos municipais, estaduais, federais e dos trabalhadores da Educação, Saúde, Previdência e Assistência Social, realizam nesta segunda-feira (18), das 15 às 18 horas, Plenária Nacional para discutir os próximos passos da Campanha contra a Reforma Administrativa (PEC 32).

A Plenária será realizada virtualmente e contará com a participação do coordenador da Frente Parlamentar Mista do Serviço Público, deputado federal Rogério Correia (PT/MG). O parlamentar dará os informes sobre a PEC 32, que está pronta para ir ao Plenário da Câmara dos Deputados. No entanto, o presidente da Casa, deputado Arthur Lira (PP/AL), não colocou a matéria na pauta de votação porque ainda não tem os 308 votos necessários para aprovação da matéria.

Voto comprado por R$ 20 milhões

De acordo com o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), ainda que Lira e o desgoverno Bolsonaro “convençam” todos os deputados indecisos a votarem a favor da matéria, ficam faltando dois votos para aprová-la na Câmara, antes de remetê-la ao Senado. Entenda por “convencimento” emendas no valor de R$ 20 milhões por parlamentar.

Segundo dados do Diap, 251 deputados são favoráveis à Reforma Administrativa, 207 contra e 55 indecisos. O placar apertado para o desgoverno é atribuído à pressão dos servidores públicos, que há quatro semanas estão em vigília no Aeroporto Internacional de Brasília e no Anexo II da Câmara pressionando os indecisos e também os favoráveis à PEC 32 a votarem com os trabalhadores.

A palavra de ordem que atormenta

A palavra de ordem “Se votar, não volta!” tem atormentado os parlamentares nos aeroportos de todo o país, nos gabinetes em Brasília, nos estados onde moram, nos escritórios estaduais, nos municípios onde tiveram mais votos e até mesmo na porta das residências dos deputados.

Em Santa Catarina, por exemplo, a presidenta da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT), Jucélia Vargas, e dirigentes sindicais do estado têm montado mesas de café da manhã na porta da casa dos deputados, que são convidados a conversar com os representantes dos trabalhadores sobre os prejuízos irreparáveis contidos na PEC 32, entre eles a privatização dos serviços públicos e o desmonte do Estado brasileiro.

Pressão em todo país

A estratégia vitoriosa tem se espalhado pelos quatro cantos do país e conquistado a adesão até mesmo de deputados integrantes da base de sustentação do desgoverno. De olho nas eleições do próximo ano e na forte rejeição popular a Bolsonaro, os parlamentares não querem arriscar os próprios mandatos na defesa de um governo que representa a morte, a fome, o desemprego e uma inflação de dois dígitos (10,52%).

A Plenária Nacional CUTista dos Servidores das três esferas de governo contra a Reforma Administrativa é uma realização conjunta da Confetam (servidores municipais), Fenasepe (estaduais), Condsef (federais), CNTE (trabalhadores da Educação) e CNTSS (Saúde, Previdência e Assistência Social).

Para participar é necessário fazer inscrição por meio do link https://forms.gle/rpixucKhPjUYrmBX7

Com informações assessoria de imprensa Confetam

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

8 − 7 =