Greve dos trabalhadores municipais de Florianópolis mostra que a luta garante direitos

postado em: NOTÍCIAS | 0

Após sete dias de paralisação, trabalhadores da PMF e da Comcap garantem avanços sem punições ou perseguições

A greve dos trabalhadores da PMF e da Comcap encerrou em assembleia realizada no dia 16 de fevereiro, após sete dias de luta em que os servidores resistiram aos ataques e ameaças do prefeito Gean Loureiro. A categoria retornou ao trabalho sem punições ou perseguições, o que representa uma grande vitória dos trabalhadores.

A diretora de Comunicação da Fetram-SC, Juçara Rosa, avalia que a vitória do Sintrasem repercute dentro da luta de classes como um todo, tanto para os profissionais do serviço público quanto para os trabalhadores de empresas privadas. “O resultado dessa greve nos mostra que, através da luta, é possível, sim, reverter todos os ataques aos servidores públicos e ampliar ainda mais os direitos da classe trabalhadora”, diz ela.
Juçara reforça que a greve é um instrumento legítimo de luta de todas as categorias, e deve ser utilizada sempre que os direitos dos trabalhadores forem retirados ou mesmo negados por governos intransigentes e autoritários. “É preciso ter clareza de que são as greves que garantiram e continuam garantindo muitas vitórias”, afirma.

Com os resultados obtidos pelos trabalhadores da capital, o movimento sindical sai fortalecido, reafirmando a importância da luta da classe trabalhadora e da preservação das entidades sindicais.

Conquistas dos trabalhadores

Na Comcap, o acordo coletivo foi renovado até novembro e terá que ser respeitado. A cláusula sobre terceirização segue em discussão no Judiciário. O projeto privatista do governo Gean foi freado e a coleta terceirizada terá que se manter nas regiões em que atuam hoje, inclusive o governo terá que retirar as terceirizadas dos roteiros em que avançou.

No quadro Civil, o pagamento da primeira parcela do Plano de Carreira já no próximo salário foi conquistado. No Magistério, nenhum professor vai receber menos que o valor do Piso Nacional de R$ 3.845,63 em seu salário-base. Para quem está em início de carreira, isso representa 33,2% de reajuste. O pagamento será feito já na próxima folha. As promoções voltam a ser pagas, já com previsão orçamentária.
Nenhum trabalhador terá desconto ou falta, assim como ninguém será punido ou demitido, e aqueles que tenham sido demitidos serão reincorporados. Além disso, ainda serão montadas comissões para avaliar as condições de trabalho em todos os setores da PMF e da Comcap. Ou seja, a união dos trabalhadores fez a luta valer a pena porque houve avanços em todas as cláusulas.

Com informações adicionais assessoria de imprensa Sintrasem
Foto: Sintrasem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

17 − treze =