Parada da diversidade em Criciúma foi ato de resistência contra homofobia do prefeito Clésio Salvaro

postado em: NOTÍCIAS | 0

Chefe do Executivo disse que não aceitaria “viadagem” nas escolas após professor de Artes exibir o clipe Etérea para alunos do 9° ano

Centenas de pessoas estiveram presentes na Parada LGBTQIA+ de Criciúma para celebrar a diversidade e protestar contra as falas do prefeito Clésio Salvaro (PSDB), depois de ele ter afirmado que não iria aceitar “viadagem nas salas de aula”. A fala foi motivada após a exibição do clipe Etérea, do cantor Criolo, para estudantes do 9º ano do ensino fundamental, que têm entre 14 e 15 anos, numa escola do município.

A revolta e a indignação da comunidade LGBTQIA+, de professores, pais, mães e alunos com o posicionamento do prefeito fez com que em apenas dois dias fosse organizada no município uma edição da Parada da Diversidade, no último sábado, dia 28. 

“Depois de 12 anos, Criciúma viu novamente uma parada LGBTQIA+. E foi um grande sucesso!”, diz Maicon Saviato Medeiros, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Criciúma (Siserp) e um dos organizadores do evento. Ele ressalta que a fala do prefeito causou revolta, perplexidade e profunda indignação nos diversos coletivos e movimentos que atuam contra a homofobia.

Além da fala preconceituosa do prefeito, ele também anunciou, por meio das redes sociais, a demissão do professor da disciplina de Artes, por considerar o conteúdo exibido como “erotizado” e “inapropriado”. O fato gerou forte reação de movimentos sociais, sindicais, políticos e até mesmo de artistas nacionais.

Uma denúncia assinada por mais de 90 entidades foi encaminhada ao Ministério Público contra o prefeito, por crime de homofobia.

 

Parada da diversidade

A parada LGBTQIA+ de Criciúma começou por volta das 14h do sábado, no parque municipal Prefeito Altair Guidi, e seguiu até o fim da tarde. De acordo com os organizadores, cerca de mil pessoas passaram pelo local, incluindo colegas de trabalho, alunos e familiares do professor exonerado.

Foi sugerido que cada participante contribuísse com 1 kg de alimento a ser entregue para instituições do município. Ao todo foi arrecadada meia tonelada de alimentos.

 

Clipe Etérea

O vídeo conta com mais de 1,2 milhões de visualizações no YouTube, e fala da necessidade de se quebrar padrões e discutir o amor livre.

“É necessário quebrar os padrões / É necessário abrir discussões / Alento pra alma, amar sem portões / Amores aceitos sem imposições / Singulares, plural. Se te dói em ouvir. Em mim dói no carnal”, diz um trecho da letra.

A canção foi indicada ao 20º Grammy Latino na categoria Melhor Canção em Língua Portuguesa. O clipe foi finalista do Music Video Festival m-v-f- awards 2019 nas categorias melhor figurino, melhor coreografia e melhor videoclipe com mensagem social.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

3 × 1 =